//

Advogado que matou a mãe desistiu matar a irmã: ‘Eu te amo, Léo’, teria dito ela

2 minutos lidos

A Polícia Civil revelou novas informações a respeito do caso do advogado que matou a mãe a facadas na última terça-feira, 18, em Belém. A irmã de Leonardo Giugni por pouco também não foi assassinada, segundo a PC. No momento em que estava sendo agredida, ela teria dito ao irmão “poxa Leo, eu te amo, você é meu bebê”.

Anúncios

As palavras fizeram com que o advogado perdesse as forças e largasse a irmã, deixando de cometer mais um assassinato. Leonardo então pediu que a irmã saísse dali para se salvar. Depois disso, ele trancou a porta da casa e ligou pra polícia. A informação é do Diretor da Divisão de Homicídio, Cláudio Galeno.

Entenda

O advogado Leonardo Giugni Bahia foi preso em flagrante por matar a própria mãe, Arlene Giugni da Silva, no bairro Batista Campos, em Belém. O crime aconteceu na madrugada de terça-feira, 18, em um prédio residencial.

A principal suspeita é de ele tenha sofrido um surto psicótico. Leonardo também feriu a irmã na mão e na perna com uma faca. Ela foi socorrida. O advogado teria saído de casa em busca de atendimento médico em um hospital por conta de uma alergia. Após ser medicado ele retornou para casa e por volta de 2h30 começou a discutir com a mãe. 

Anúncios

Um dos indícios é de que Leonardo teve um lapso de memória e não lembra do que aconteceu no momento do crime. Após o matricídio, os agentes de segurança pública foram acionados via CIOP pelo próprio suspeito e, ao chegarem no local, ele se entregou e confessou o delito.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Anúncios