////

Agência Distrital dá 72 horas para parque em Mosqueiro apresentar licenças

Parque São José corre o risco de ser suspenso definitivamente.

Começar

A Agência Distrital de Mosqueiro respondeu às inúmeras denúncias e reclamações dos moradores do bairro da Vila, que estavam sendo enviados desde o início de julho e que foram noticiadas pelo BT. Segundo a nota divulgada pela prefeitura de Belém, a medida, de acordo com a agente distrital Vanessa Egla, tem validade de três dias, a contar da última terça-feira, 26, e foi tomada após denúncias de que o parque estaria operando sem as licenças técnicas devidas. 

O BT vem acompanhando este caso de perto e desde o dia 21 de julho a redação expõe as denúncias que os moradores enviaram para a Agência Distrital de Mosqueiro. Relembre aqui:

De acordo com nota divulgada pela Prefeitura de Belém: “A Agência Distrital de Mosqueiro (Admos), informa que já notificou o empresário Marlos Pimentel da Silva, responsável pelo Parque de Diversão São Jorge, instalado em Mosqueiro, a apresentar as licenças técnicas de funcionamento do empreendimento”.

Na última terça-feira, 26, a redação do BT teve acesso a documentos que comprovaram que a Agência Distrital autorizou o uso do espaço público, veja:

Segundo Vanessa Egla, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (Grupamento de Mosqueiro), também está ciente do caso e tem atribuição, caso julgue necessário, para fazer o embargo do parque de diversões.

Lembrando que a Polícia Civil já havia notificado o parque pelo mesmo motivo na última sexta-feira, 22. Neste caso, a notificação foi por conta da ausência da licença do corpo de bombeiros. Relembre:

Em documento enviado pelos moradores à redação, os bombeiros pedem a interdição imediata do parque, tanto da rua Juvêncio Silva como da rua Carlos Bentes que fica ao lado da igreja.

A Agência Distrital ressalta “Por meio do Departamento de Fiscalização e Ordenamento (DFO/Admos), estar colaborando com o Promotor de Justiça Alan Jhonnes, da Promotoria de Justiça de Mosqueiro, para solução do caso dentro da lei e com total transparência”.

O diretor da Admos Railson Silva falou ao BT que “notificamos o processo administrativo para que possamos tomar as medidas de acordo com o código de posturas do município”.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD