Female veterinary doctor giving injection for cute kitten. Focus on syringe
///

Após 44 anos, caso de raiva humana é registrado no DF; estado do paciente é grave

Começar

O Distrito Federal confirmou nesta terça-feira, 5, um caso de raiva humana em um adolescente, após 44 anos sem casos da doença. O paciente está em estado grave. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), o adolescente foi arranhado por um gato no dia 25 de maio. No dia 15 de junho ele começou a apresentar sintomas da raiva como febre e dor nos olhos.

Em 20 de junho o paciente foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já em estado grave. A secretaria de saúde diz que teve conhecimento do caso no dia 22 de junho, quando foi notificada pela equipe que cuidava dele.

No dia 4 de julho o exame RT-PCR o resultado do exame deu positivo para a raiva variante 3, a variante do morcego.

Outras 13 pessoas também tiveram contato com o gato contaminado. Elas estão sendo acompanhadas pela secretaria e, até o momento, não há registro de que alguma delas tenha sido infectada também.

Atualmente, no DF, além do caso no adolescente, há dois casos confirmados em animais. Um bovino e equino. O diretor de Vigilância Epidemiológica da SES/DF, Fabiano dos Anjos, informou que a letalidade da doença é de 99,9%.

VACINAÇÃO EM BELÉM

O Centro de Controle de Zoonoses de Belém tem posto de vacinação fixo para cães e gatos, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. A vacinação é gratuita e deve ser feita anualmente. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3344-2350.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Belém, nenhum cão ou gato foi detectado com raiva em Belém neste ano. Na capital, não há registro de raiva humana desde o ano de 1987.

O CCZ fica na Augusto Montenegro, km 11 e funciona de segunda-feira a sexta-feira.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD