///

Bolsonaro volta a minimizar mortes de crianças pela covid: ‘insignificante’

1 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a minimizar o número de mortes de crianças por covid-19 no Brasil. Em conversa com jornalistas e moradores de Eldorado (SP), neste sábado, 22, ele voltou a defender medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que as mortes de crianças pela doença foram insignificantes. 

Anúncios

Desde o começo da pandemia até 6 de dezembro de 2021, foram registradas 301 mortes de crianças entre 5 e 11 anos por Covid-19 no país, segundo dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe).

“Se você analisar, 2020, 2021, mesmo na crise da coronavírus, ninguém ouviu dizer que estava precisando de UTI infantil. Não teve. Não tivemos. Eu desconheço criança baixar no hospital. Algumas morreram? Sim, morreram. Lamento, profundamente, tá. Mas é um número insignificante e tem que se levar em conta se ela tinha outras comorbidades também”, disse Bolsonaro.

No mês passado, o chefe do Executivo apoiou a declaração do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que disse que o número de mortes nessa faixa etária não justificava uma ação emergencial. No início deste mês, Bolsonaro disse desconhecer morte de crianças pela Covid. 

Ele também afirmou que a vacinação para crianças não é obrigatória. 

Anúncios

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Anúncios