/

Brasileiros seguem sem previsão de resgate na Ucrânia; agravamento do confronto faz Itamaraty mudar de postura

Itamaraty pede que embaixadas na Europa ajudem brasileiros na Ucrânia

3 minutos lidos

Pelo menos 80 brasileiros seguem em território ucraniano, em meio a guerra com a Rússia, sem uma previsão de resgate por parte do Governo Federal. A Força Aérea Brasileira (FAB) chegou a deixar dois aviões preparados para resgatar brasileiros evacuados, entretanto ainda não há nenhuma expectativa que eles deixem o solo nacional rumo à Ucrânia ou países vizinhos.

Anúncios
Aeronaves de modelo usado em outras missões humanitárias internacionais. Foto: Reprodução.

A ida dos aviões, que estava programada para a última terça-feira, 01, não ocorreu. De acordo com membros do governo envolvidos nos resgates, alguns dos brasileiros que já saíram da Ucrânia se encontram em segurança na Polônia e na Romênia e, alguns, não desejam ser repatriados.

ITAMARATY PEDE AJUDA

Itamaraty pede ajuda de outras embaixadas brasileiras na Europa. Foto: Reprodução.

Depois de dizer que não tinha como realizar uma operação de resgate, o Itamaraty viu a escala do conflito subir e decidiu mudar de postura. Agora eles pedem que outras embaixadas brasileiras, principalmente aquelas em países vizinhos à Ucrânia, ajudem os brasileiros que se encontram retidos em território de guerra.

Ao anunciar as medidas emergenciais, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, mencionou o agravamento da situação e a possibilidade do governo russo intensificar os ataques. Na última quarta-feira, 02, inclusive, o Itamaraty soltou circular para as embaixadas brasileiras na Ucrânia, Polônia, Eslováquia, Romênia e Hungria, em que coloca em destaque o objetivo de “intensificar os esforços da diplomacia brasileira”.

Anúncios

Leia o texto do Ministro Carlos França na íntegra:

“Dou instruções. À luz do agravamento da situação na Ucrânia, sobretudo com a possibilidade da intensificação de ataques a Kiev, e da necessidade de adaptar as ações do governo brasileiro à nova realidade, determinei novas medidas, de natureza emergencial, com o objetivo de intensificar os esforços da diplomacia brasileira na assistência aos nacionais brasileiros que desejam deixar o território ucraniano ou que estão em trânsito em países vizinhos.”

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Anúncios