//

Cadela Bruna, resgatada por abrigo de animais, morre por causa de fogos de artifício

2 minutos lidos

Na véspera da virada de ano, muitas pessoas fizeram apelos nas redes sociais contra os  fogos de artifício sonoros, por conta do barulho que prejudica, principalmente, animais, idosos e pessoas autistas. Infelizmente o pedido não foi respeitado e os rojões acabaram fazendo vítimas. Uma delas, em Belém, foi a cachorrinha Bruna, resgatada pelo Abrigo Animal Au Family, que morreu nesta segunda-feira, 3.

Anúncios
Bruna no abrigo. Imagens: Au Family Abrigo

Na página da instituição, a informação é de que “muitos rojões são disparados em direção do abrigo com a intenção de causar mais terror nos animais”. A cadelinha Bruna, assustada, tentou fugir por conta do barulho e se machucou. Ela não resistiu aos ferimentos.

O Deputado Estadual Igor Normando também fez uma publicação em suas redes falando sobre o caso.”Infelizmente hoje recebi a notícia de que a Bruna, cachorrinha que resgatei de maus tratos e que vivia com todo o amor no aufamily abrigo, faleceu devido aos fogos de artifício, Bruna tentou fugir por causa dos barulhos e se machucou”, explicou.

Ele diz que ajudou no resgate de Bruna. “Fui pessoalmente no resgate da Bruna ajudar junto com a DEMAPA e o abrigo, arcamos com os custos do tratamento e o AuFamily abrigou e cuidou dela, criei um carinho por ela”, revelou. Segundo o parlamentar, ela foi resgatada de uma situação de maus tratos e de “um local totalmente insalubre”.

Anúncios

O deputado disse ainda que este seu mandato irá pautar fortemente a proibição de fogos de artifício no Pará. Segundo Normando, já existe um projeto protocolado com a temática.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Anúncios