Foto: Reprodução.
///

Em prisão domiciliar, Roberto Jefferson anuncia candidatura à presidência da República

Começar

Em convenção nacional do PTB nesta segunda-feira, 1º, o partido lançou a candidatura do ex-deputado Roberto Jefferson à presidência da República nas eleições deste ano. 

Roberto Jefferson não compareceu ao evento porque está em prisão domiciliar desde janeiro deste ano. O candidato enviou um vídeo para ser exibido no evento. 

Anúncio de Roberto Jefferson foi feito nesta segunda-feira, 01. Foto: Reproução.

Jefferson foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão e foi preso no ano passado no inquérito que apura uma milícia digital contra a democracia. 

A Polícia Federal apura indícios e provas que apontam para a existência de uma organização criminosa que teria agido com a finalidade de atentar contra o Estado democrático de direito.

De acordo com as investigações, essa organização se dividiria nos seguintes núcleos: de produção, de publicação, de financiamento e político. A PF suspeita, ainda, que o grupo tenha sido abastecido com verba pública.

‘ELEITORADO DIREITISTA’

Anúncio de Roberto Jefferson foi feito através de leitura de carta. Foto: Reprodução.

No vídeo apresentado no evento, Roberto Jefferson leu uma carta em que afirmou que sua candidatura não se opõe a do presidente Jair Bolsonaro, mas que “confronta a abstenção” e preenche um espaço para “alguns nichos de opções ao eleitorado direitista”.

Jefferson ainda se diz fã de Bolsonaro, mas afirma que o atual chefe do Executivo não se conecta com os isentos. “Não se reconecta com os descontentes, os famosos ‘isentões’, e gera uma gigantesca abstenção, que termina por eleger um candidato de esquerda pela minoria do eleitorado. É uma luta injusta. Um leão solitário contra uma alcateia de hienas. Argentina, Chile, Colômbia e França são exemplos recentes de vitórias eleitorais da esquerda que repetiu esse modelo”, afirma na carta.

Ao final da declaração, Jefferson deixou em aberto o apoio ao presidente Jair Bolsonaro em um possível segundo turno. “Temos que participar desse processo. Ofereço meu nome, Roberto Jefferson, para disputar a eleição presidencial. Não quero inibir ninguém que deseja disputar a indicação. Não desejo inibir nenhum companheiro que deseja apoiar, no partido, o presidente à sua reeleição. Apoie. Ao final, estaremos juntos”, finalizou.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD