////

Famílias reivindicam mediadores para estudantes com deficiência nas escolas públicas de Belém

Começar

Na manhã desta sexta-feira, 13, um grupo de mães e pais protestou na Avenida Almirante Barroso, em frente à escola Visconde de Souza Franco, em Belém. Eles paralisaram por cinco minutos o trânsito na via. Em faixas e cartazes, eles faziam um pedido: a presença de mediadores nas escolas públicas do município e do estado para os alunos com deficiência. 

Protesto nesta sexta-feira (13/5) na Avenida Almirante Barroso. Imagem: Reprodução

De acordo com uma das mães, que faz parte da Acess-Pará (Associação Amigos da Acessibilidade), as crianças na idade de alfabetização estão aprendendo a ler e a escrever em casa, com ajuda dos pais e responsáveis. Sem o apoio de um profissional qualificado nas salas de aula além do professor, estes estudantes não conseguem aprender. 

Pais e mães pedem que escolas públicas providenciem mediadores para estudantes com deficiência. Imagem: Reprodução

“Minha filha tem cinco anos e quem está alfabetizando ela somos nós pais, família e amigos. A escola em si não está alfabetizando nossos filhos”, relatou uma das mães.

Ela afirmou ainda que órgãos como Ministério Público e OAB, estão cientes das reivindicações e acompanham a situação, que já foi judicializada. 

O BT+ solicitou um posicionamento à Secretaria Municipal de Educação de Belém (Semec), à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e ao Ministério Público do Pará (MPPA) e aguarda resposta. 

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD