Foto: Reprodução.
///

Homem é detido ao fazer ofensas racistas e homofóbicas em biblioteca de São Paulo; acusado segurava livro de Hitler

Começar

Nesta terça-feira, 2, um homem foi preso após fazer ofensas racistas e homofóbicas dentro da Biblioteca Mário de Andrade, no bairro da República, no centro de São Paulo.

Wilho da Silva Brito. Foto: Reprodução.

Identificado pela polícia como Wilho da Silva Brito, de 39 anos, repetiu diversas vezes que “não gosta de negro” e ofendeu duas mulheres, uma de 39 e outra de 66 anos. Segundo a Polícia Civil, o caso aconteceu por volta das 13h e foi registrado por testemunhas que estavam no local.

Outro detalhe que chama atenção no vídeo é que o agressor aparece segurando o livro “Minha Luta”, (“Mein Kampf”), de Adolf Hitler. 

Acusado lia “Mein Kampf”, livro de Adolf Hitler.

Ao ser rebatido por uma das pessoas presentes na biblioteca, Wilho reafirmou várias vezes a frase “sou racista mesmo”. Além disso, ele também fez críticas à Comunidade LGBTQIA+.

Em depoimento à polícia, ele repetiu todas as ofensas feitas dentro da biblioteca. O caso foi registrado como injúria racial e racismo. E a Secretaria Municipal da Cultura, que é responsável pela biblioteca Mário de Andrade, emitiu nota repudiando o acontecido. “A Secretaria Municipal de Cultura, repudia veementemente as falas e atitudes nazistas, homofóbicas e racistas do frequentador flagrado na tarde desta terça-feira (02) na Biblioteca Mário de Andrade (BMA), um espaço marcado pelo respeito às diferenças de gênero, raça, orientação sexual e pela celebração da diversidade”.

VEJA O VÍDEO:

Vídeo: Reprodução.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD