////

Idosa quebra o braço enquanto aguarda atendimento no PSM da 14

Começar

Uma idosa de 74 anos deu entrada no Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti, o PSM da 14, com dores abdominais e foi colocada em uma maca, enquanto aguardava atendimento. Ela estava no corredor da unidade, que os familiares alegam ser estreito, por isso, outra pessoa esbarrou e ela caiu no chão. O resultado foi um braço quebrado.

A acompanhante de dona Raimunda de Souza, filmou a idosa no chão, sem conseguir movimentar o braço enquanto explicava o que tinha acontecido à equipe de saúde.

“Minha mãe chegou aqui nesse Pronto-Socorro para se consultar, com uma dor. Ficou esperando uma ultrasson e não tem médico. Ficamos aqui, botaram a minha mãe numa maca da ambulância, que não é permitido ficar paciente nessas macas, só para transportar; essa maca vira com o paciente. Virou a maca com a minha mãe, ela fraturou o braço, quebrou o braço. Ela faz diálise, tem problema de vista, não enxerga, gritando de dor, muita dor. Querem botar só essa tipóia e querem mandar minha mãe pra casa”, desabafou a filha.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) informou que a paciente estava em uma maca por conta da superlotação do PSM, ocasionada pela grande demanda de atendimentos. Ainda de acordo com a Sesma, foi aberta uma sindicância interna para apuração mais detalhada do ocorrido e o caso será acompanhado, em conjunto, por uma equipe multidisciplinar do HPSM.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) informa que a paciente Raimunda de Souza Dias, portadora de insuficiência renal dialítica, foi encaminhada para o Hospital de Pronto-Socorro Municipal (HPSM) Mario Pinotti em virtude de dor abdominal intensa. Foi atendida pela Clínica Médica, que solicitou ultrassonografia do abdome. 

Devido à superlotação do hospital, ocasionada pela grande demanda, a paciente aguardava ultrassonografia na maca do próprio Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu 192), quando caiu no solo e fraturou o úmero esquerdo, mesmo sob os cuidados da equipe de Enfermagem e da acompanhante. Imediatamente foi avaliada pelo traumatologista, que indicou tratamento cirúrgico. 

A Sesma informa que a paciente já está cadastrada para transferência e tratamento cirúrgico no Hospital Maradei, com critério de prioridade devido à insuficiência renal, e esclarece que já foi aberta uma sindicância interna para apuração mais detalhada do ocorrido. O caso será acompanhado, em conjunto, por uma equipe multidisciplinar do HPSM.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD