/////

Não é tão divertido assim; parque de diversões é instalado em ruas de Mosqueiro

Começar

Desde o início de junho um parque de diversões atormenta moradores no bairro da Vila, em Mosqueiro. De acordo com denúncias recebidas, essa empresa já fechou duas ruas próximas da praça e da igreja de Nossa Senhora do Ó. Em uma das ocupações, o parque montou uma pista de bate-bate que preenche uma via inteira, deixando apenas alguns metros entre a porta das casas e a calçada. Segunda a denúncia que recebemos, o parque está com alvará inválido, sem licença dos bombeiros, da Seurb e da Semob.

Ainda de acordo com as denúncias, o parque estaria roubando a energia dos moradores com um gato de energia em um poste da rua. Os próprios moradores e até um padre já denunciaram este caso para a Semob, ao Corpo de Bombeiros, à Polícia Civil, entre outras instituições, no entanto, continuam sem resposta.

A nossa fonte confirma que a empresa foi autorizada pela agência distrital de Mosqueiro mesmo sem as licenças necessárias e com denúncias abertas no Ministério Público e Boletim de Ocorrência da dona de uma das casas e do padre da igreja Matriz de Mosqueiro.

Um dos denunciantes relata que este parque está colocando em risco a população local pois são ruas onde muitos idosos moram e as grades do parque praticamente se unem às janelas das casas.

Imagem mostra o espaço estreito entre o parque e a calçada. Foto: Reprodução

Entre as denúncias, duas chamam atenção: Uma denúncia de roubo de energia por ligação clandestina e uma denúncia feita à Semob que dá luz a um regulamento distrital que seria infringido. O artigo 76 explica que o trânsito em vias públicas somente poderá ser impedido ou suspenso em consequência da execução de obra pública ou por exigência da administração, mediante prévia comunicação ao órgão de trânsito. Veja:

Denúncia enviada à Semob por um morador. Foto: Reprodução

O BT entrou em contato com cada uma das instituições citadas, porém, até a conclusão desta matéria não recebemos nenhuma resposta. Continuamos aguardando retorno para atualizar com o posicionamento dos órgãos públicos.

Continuamos buscando contato também com a empresa denunciada.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD