Foto: Reprodução.
//

‘Pagarão o preço’, diz porta-voz da China sobre chegada de presidente da Câmara dos EUA ao Taiwan; entenda a crise

Começar

Nesta terça-feira, 02, a crise diplomática envolvendo China, Estados Unidos, Taiwan e Rússia ganhou novos capítulos. Isto porque a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, desembarcou hoje em Taipé, capital de Taiwan, confirmando as expectativas de que a congressista visitaria a ilha mesmo após ameaças da China.

Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. Foto: Reprodução.

A viagem internacional da congressista previa visitas em Singapura, Malásia, Coreia do Sul e Japão. Entretanto, autoridades norte-americanas e taiwanesas já previam essa visita ao país. A ação torna Pelosi a primeira presidente da Câmara a pisar em Taiwan nos últimos 25 anos.

Reprodução do site Flight Radar 24 mostra itinerário de avião do governo dos Estados Unidos, circulando o mar da China e indo na direção de Taiwan. Foto: Reprodução.

Em contrapartida, as autoridades chinesas não aceitaram bem a visita e enxergaram o ato como um desafio do governo de Joe Biden. Em tom de ameaça, a porta-voz do governo de Xi Jinping afirmou que os Estados Unidos pagarão pela visita. “Os Estados Unidos carregarão a responsabilidade e pagarão o preço por minar a soberania e a segurança da China”, disse à imprensa.

A porta-voz do governo Russo, Maria Zakharova, acusou os EUA de ‘desestabilizar o mundo’. “Washington desestabiliza o mundo. Nem um único conflito solucionado nas últimas décadas, mas muitos provocados”, afirmou.

Em resposta, o governo norte-americano condenou o tom de ameaça. “Não há motivos para Pequim transformar uma visita potencial, consistente com uma política de longo prazo dos EUA, em algum tipo de crise ou conflito, ou usá-la como pretexto para aumentar exercícios militares agressivos em torno do Estreito de Taiwan”, disse o porta-voz dos EUA.

A CRISE

O governo Chinês considera Taiwan uma província a ser reunificada ao próprio território desde o fim da guerra civil chinesa. o governo de Xi Jinping já reafirmou diversas vezes que pretende recuperar o território, mesmo que precise utilizar forças armadas para isto.

Joe Biden e Xi Jinping. Foto: Reprodução.

Por isso, a visita de Pelosi aumentou a tensão e fez a China colocar  aviões de guerra para sobrevoar a linha que divide o Estreito de Taiwan. Outra medida tomada pelo governo de Xi Jinping foi o fechamento do espaço aéreo próximo ao Estreito, mas, mesmo assim, o avião levando Nancy Pelosi pousou em Taiwan.

Nas redes sociais, Pelosi afirmou que o governo norte-americano respeita todas as democracias.

A tensão aumentou entre as partes e, durante todo o dia, vídeos flagraram tanques de guerra chineses sendo colocados em pontos estratégicos no sul do país. 

Vídeo: Reprodução.
Vídeo: Reprodução.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD