/

Papa pede que pais não condenem filhos homossexuais

1 min de leitura

Nesta quarta-feira, 26, o Papa Francisco pediu aos pais que não condenem seus filhos pela orientação sexual. A declaração foi feita no Vaticano, durante a audiência geral com fiéis, em um momento de improviso, no qual o líder da Igreja Católica falava sobre as dificuldades da paternidade.

Anúncios
Foto: Remo Casilli/Reuters

“Pais que veem orientações sexuais diferentes nos filhos, lidem com isso e acompanhem os filhos, e não se escondam no comportamento de condenação”, disse o pontífice.Ele completou dizendo: “(…) a esses pais, eu digo que não se espantem (…) nunca devem condenar um filho”.

Esta não é a primeira vez que o papa faz declarações demonstrando acolhimento e interesse em dialogar com os católicos LGBTQIA +. No ano passado, ele afirmou que pessoas homossexuais têm direito de serem aceitos por sua família.

Ainda que a igreja não reconheça o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o pontífice já declarou que a união civil é um direito de todos.

Em 2018, o Pontífice já havia falado contra a condenação de crianças homossexuais, que os pais deveriam dar espaço para suas crianças para que elas pudessem se expressar.

Anúncios

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Anúncios