Foto: Reprodução.
//////

Presidente da Funai deixa evento em Madrid após ser acusado de ‘Assassino’ e ‘Miliciano’

Começar

Nesta quinta-feira, 21, o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, deixou evento em Madrid após xingamentos e acusações do indigenista brasileiro Ricardo Rao.

Ricardo Rao fez acusações durante evento em Madrid. Foto: Reprodução.

Aos gritos, Ricardo Rao questionou a presença de Marcelo no evento. “Este homem não deveria estar aqui. Ele não é digno de estar entre vocês (convidados)”. E seguiu fazendo acusações contra o Itamaraty. “O Itamaraty é uma vergonha, tá sendo babá de miliciano”, disse o indigenista.

Marcelo Xavier deixou evento. Foto: Reprodução.

Nas imagens, podemos ver Marcelo Xavier, claramente constrangido, se levantando para deixar o evento. Ele chega a falar alguma coisa para os presentes na reunião, mas é novamente hostilizado por Ricardo Rao, que afirma a suposta culpa do presidente da Funai nas mortes do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. “Marcelo Xavier é um miliciano. Este homem é um assassino, este homem é responsável pela morte de Bruno Pereira. Este homem é responsável pela morte de Phillips”, acusa Rao.

Com Xavier já se retirando da sala, Ricardo Rao continua bradando as palavras “miliciano” e “bandido”. Depois que o chefe da Funai sai do recinto, o indigenista se desculpa com os demais presentes.

Nas redes sociais, Ricardo Rao compartilhou o momento.

Xavier é delegado da Polícia Federal e atua como presidente da Funai desde julho de 2019. Ele é acusado por funcionários da entidade e por ambientalistas de atuar na defesa de ruralistas e contra a demarcação de terras indígenas. Até o momento, ele não se manifestou sobre o caso.

VEJA O VÍDEO:

Vídeo: Reprodução.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD