Foto: Reprodução.
//

Refeição mais cara nos restaurantes universitários da Ufra e Ufopa gera insatisfação nos estudantes

Começar

Estudantes da Universidades Federal Rural da Amazônia (UFRA) e da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), estão insatisfeitos com os valores determinados para as refeições nos restaurantes universitários de ambas as instituições.

UFOPA

Segundo alguns estudantes, o valor de R$9,65 cobrado na Ufopa é “considerado impraticável e prejudica a permanência de estudantes na universidade”. De acordo com relatos, o preço do R.U. impossibilita que os alunos fiquem no campus por mais de um período. “Quando nós soubemos que ia começar o ensino híbrido, eu achei que, finalmente, ia poder começar a passar meu dia na Ufopa. Só que, com essa questão do preço, deu tudo errado. Porque eu não tenho como pagar esse valor pra comer lá diariamente”, contou uma universitária.

EDITAL

A Ufopa lançou um edital fornecendo 420 refeições para estudantes de graduação e pós-graduação, priorizando aqueles em situação de vulnerabilidade. Quem não foi contemplado no edital, tem que desembolsar os R$9,65 para se alimentar na universidade. “Se seguir com esse valor vai ser abusivo com os estudantes”, reclamou outra estudante ao BT. 

Os discentes relataram ainda que o valor do R.U é só uma das vertentes dos problemas. Isto porque a universidade passou por mudanças administrativas, o que tornou a situação ainda mais difícil. “Se o valor fosse mais baixo isso facilitaria muito a minha vida. Sobre estar conseguindo desenvolver as coisas dentro da universidade, agora nós não temos mais essa possibilidade, a partir da mudança que teve do Campus Boulevard para o Tapajós, não sabemos mais a quem recorrer para resolver situações burocráticas do curso”, alegou a estudante. 

Nas redes sociais, vários universitários reclamaram do valor estabelecido para as refeições.

O Diretório Central Estudantil (DCE) da Ufopa protocolou ofícios junto à Pró-Reitoria de Gestão Estudantil (Proges) pedindo explicações sobre o preço considerado abusivo do Restaurante Universitário. 

SEM RESPOSTA

Ao BT, a Ufopa disse que não irá se manifestar sobre a política dos preços das refeições e a insatisfação da comunidade acadêmica.

UFRA

Na Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), o preço da refeição no R.U vai custar R$ 13,49. Segundo estudantes, a alimentação, antes gratuita, ajudava muito aqueles que precisavam ficar o dia inteiro no campus. “Quebrava muito o galho de vários alunos que, de última hora, precisavam ficar na Ufra”, disse um estudante.

A preocupação com o valor vem da necessidade de muitos universitários precisarem passar o dia na instituição e não terem condições de se alimentar no RU. “Eu, como muitos outros alunos estão em grupos de estudo ou estágios na Ufra e precisam ficar em tempo integral. A refeição paga dentro do campus fica entre R$7 e R$10, dependendo de onde você for além do RU”, relatou um estudante.

GESTÃO DO RU

Na instituição, a administração do Restaurante Universitário foi terceirizada na gestão anterior, no ano de 2020. A empresa contratada via licitação deu a previsão de abertura do RU – que estava fechado desde o início da pandemia – para o último dia 10 de maio, mas, por conta de trâmites de documentação e logística, a abertura está prevista para acontecer no dia 16 deste mês.

Outra reclamação é que as aulas presenciais na instituição já foram retomadas, o edital de assistência que contempla os beneficiários do RU já saiu mas o restaurante ainda não voltou a funcionar.

Alunos também usaram as redes sociais para reclamar do novo preço das refeições.

Em nota ao BT, a Ufra afirmou que entende que o valor estabelecido pela empresa terceirizada foge da realidade da maioria dos estudantes e, por isso, irá subsidiar 500 refeições para alunos que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Os contemplados serão selecionados via edital. Outras 500 refeições serão vendidas pelo preço de R$ 2,50, por ordem de chegada, para qualquer discente de graduação que precise se alimentar no campus. Além disso, 70 refeições serão vendidas por R$ 10 para alunos de pós-graduação que necessitem fazer as refeições no restaurante. 

UFPA

Restaurante universitário da UFPA cobra RS 1,00 por refeição para estudantes. Foto: Reprodução.

No restaurante universitário da Universidade Federal do Pará (UFPa), estudantes de graduação e pós-graduação da UFPA e estudantes visitantes de outras instituições de ensino superior e da educação básica pagam RS 1,00 no bandejão. Enquanto servidores, terceirizados e visitantes que não sejam estudantes pagam R$ 10 pela refeição. 

Confira a nota da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) na íntegra:

A Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) informa que o restaurante universitário está passando por uma transição de modelo administrativo, migrando de uma gestão mista para uma terceirizada, decisão tomada ainda em 2020, durante a gestão passada, quando foi realizada a licitação. A previsão repassada à instituição pela empresa contratada para abertura do restaurante foi dia 10 de maio, mas em virtude dos trâmites de documentação e logística, a empresa não conseguiu cumprir com o prazo inicial e o restaurante irá voltar a funcionar no dia 16 de maio, próxima segunda-feira.  

A atual gestão entende que o preço cobrado pela empresa selecionada, de R$ 13,49 por cada refeição fornecida no RU, é inviável para que os discentes, especialmente os alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, possam pagar por sua refeição. Assim, a universidade irá subsidiar o maior número possível de refeições para seus discentes. Com isso, serão disponibilizadas: 

– 500 refeições GRATUITAS para discentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, selecionados a partir de edital específico. 

– 500 refeições a um custo de R$2,50, por ordem de chegada, a todos os discentes de graduação que precisam fazer a refeição no restaurante universitário. 

– 70 refeições a R$10, destinadas a alunos de pós-graduação que porventura necessitem fazer as refeições no restaurante. 

Somadas, a quantidade total de refeições oferecidas pelo Restaurante Universitário da Ufra passa de 500 refeições diárias para 1.070 refeições diárias, ou seja, mais que o dobro do que era oferecido anteriormente.

Após essa quantidade subsidiada pela universidade, o valor da refeição custará R$13,49, sem limite de refeições para quem chegar ao restaurante. Portanto, é a primeira vez que a Ufra conseguirá subsidiar um número maior de discentes diariamente no RU. 

Quanto aos servidores, a instituição seguirá as recomendações do Acórdão 1464/2019 do Tribunal de Contas da União (TCU), encaminhado aos dirigentes das instituições federais de ensino superior pelo Ministério da Educação (OFÍCIO-CIRCULAR Nº 1/2019/DIFES/SESU/SESU-MEC, de 30 de julho de 2019), o qual orienta sobre a vedação legal para fornecimento de refeição com preço subsidiado a servidores, inclusive professores, e a empregados terceirizados, de forma acumulada com o pagamento do auxílio alimentação. Sendo assim, a instituição, por força legal, irá cumprir com a orientação do TCU, não subsidiando refeições aos servidores.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD