////

Saiba como denunciar preços abusivos em estabelecimentos de balneários do Pará

Começar

O Procon-PA está intensificando as fiscalizações e notificações em estabelecimentos de praias e balneários paraenses no mês de julho. A intenção é evitar a cobrança de preços abusivos aos consumidores. O órgão também tem promovido ações educativas desde o início do mês nos principais balneários do estado.

O diretor do Procon-PA, Eliandro Kogempa, reforça que os consumidores que se sentirem lesados ou constrangidos podem entrar em contato com o órgão.  

“Estamos em todos os balneários e praias, como Mosqueiro, Salinópolis, Bragança e Marapanim. Atenderemos todos aqueles que necessitem ou queiram tirar as dúvidas conosco. A partir da denúncia, deslocamos nossas equipes para ver o que está acontecendo. Solicitamos documentos, como notas de compra, para ver se realmente tem necessidade daquele preço, entre outras ações”, reforçou ele.

DENÚNCIAS  

As denúncias podem ser feitas presencialmente, na sede do Procon/PA, localizado na Travessa Lomas Valentinas, nº 1150, entre Av. Visconde de Inhaúma e Av. Marquês de Herval, no bairro da Pedreira, das 8h às 14h. O Disque 151 é destinado para denúncias na Região Metropolitana de Belém. Para as demais regiões, o contato é (91) 3073-2827.

A secretária Marizelma Pinheiro afirma que é preciso estar sempre atenta e revela ter identificado constantes mudanças de preços em estabelecimentos. “O queijo toda semana tem um novo valor. O milho, que era super barato, já está custando R$ 4,29 a lata. Estou comprando menos. O pior é quando você vai no mercado e encontra produtos cada vez menores. Estou pra não conseguir mais segurar os produtos na mão de tão pequenos”, pontua.

REDUFLAÇÃO

A prática se chama “reduflação”, quando a empresa mantém o mesmo valor nas prateleiras, mas diminui pesos, composição e até unidades. A tática não é nova no mercado e também não se configura como ilegal pelos órgãos de defesa do consumidor. O problema é que, muitas vezes, acaba passando despercebida, pois é comum os olhos de quem está comprando um produto se voltarem apenas para os valores. O Procon/PA alerta que o consumidor também deve estar sempre atento para perceber a ‘reduflação’.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD