//

Veja por onde anda Paula Thomaz, assassina de Daniella Perez

Começar

A também condenada pelo assassinato da atriz Daniella Perez, Paula Thomaz, hoje tenta desvincular seu nome do crime que chocou o país em 1992. A ex-esposa de Guilherme de Pádua, que planejou junto com ela a emboscada para Daniella, está com 48 anos, se formou em direito e tem três filhos, um deles de Guilherme. 

Paula Thomaz rompeu com Guilherme durante o processo judicial que aguardavam pelo assassinato de Daniella. Ela passou a dizer que não foi cúmplice de Guilherme e ele afirmava que ela o tinha ajudado a cometer o crime. 

Paula durante o julgamento do assassinato de Daniella. Foto: Reprodução

Em 1997 ela foi condenada a 18 anos de prisão, mas em 1999 ganhou liberdade condicional e pôde sair da cadeia em Niterói, no Rio de Janeiro.

Em 2001, Paula se casou com o advogado Sérgio Rodrigues Peixoto e adotou o sobrenome do marido em mais uma tentativa de ser desassociada ao assassinato que cometeu. Ela teve uma filha com o novo marido, com quem continua casada, e adotou o filho de Guilherme. 

FICHA CRIMINAL

Paula Thomaz se formou em direito e ficou com a ficha criminal limpa. Ela chegou a entrar na justiça para tentar desvincular seu nome do assassinato de Daniella, por conta de uma matéria da revista ISTOÉ de 2013.

A assassina de Daniella Perez evita publicar sua imagem. Foto: Reprodução

O pedido foi negado pela justiça e, segundo o juiz, isto seria um “apagamento de um trecho significativo não só da história de crimes famosos que compõem a memória coletiva, mas também da ocultação de fato marcante para a evolução legislativa mencionada”. 

Além de ter voltado aos holofotes por conta do documentário da HBO que conta a história do assassinato de Daniella Perez, Paula também chamou atenção após vir à tona, em 2020, que ela estaria treinando sua filha para ser atriz. 

Sobre esta possibilidade, a diretora Glória Perez, mãe de Daniella, se manifestou com revolta: “Essa criminosa não tem limites. Não preservou o filho que estava na barriga quando se fez assassina e não preserva a filha de um meio em que terá sempre como referência ser a filha de uma assassina”, publicou em uma rede social.

Paula registrou queixa-crime contra Glória por conta desta afirmação alegando ter sido ameaçada.

INDENIZAÇÃO 

No fim do ano passado, a Justiça do Rio de Janeiro determinou que os assassinos pagassem uma indenização de R$ 480 mil para Gloria Perez. A ação foi protocolada em 2005 e decidida em 2017, mas a quitação da indenização se arrastou.

RELEMBRE

Guilherme de Pádua foi condenado em 1992 a 19 anos e seis meses de prisão por assassinar a golpes de tesoura a colega de trabalho e atriz Daniella Perez. Na época, os dois contracenavam na novela De Corpo e Alma, de autoria da mãe da atriz, Glória Perez. O crime que foi cometido com a ajuda da então esposa dele, Paula Thomaz, comoveu o país.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD