///

Vídeo: Bolsonaro afirma que proposta de militares é de filmar votação de eleitores

Começar

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou em vídeo na última terça-feira, 2, que as Forças Armadas apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, uma proposta de filmar a votação de eleitores para, no final do dia, checar os dados da votação. As imagens são de uma entrevista concedida à rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul.

As urnas eletrônicas são comprovadamente seguras segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Imagem: reprodução internet

Durante a entrevista, Bolsonaro afirmou que “não adianta verificar a urna como eles (o TSE) querem, uma semana antes”. Segundo palavras do chefe do Executivo, é necessário que essa avaliação seja feita no dia da votação.

Bolsonaro ainda supõe que a filmagem pode der feita em 600 urnas e que as pessoas saberiam que estão sendo filmadas: “Podemos pegar seiscentas urnas e checar nesse dia. São quase quinhentas mil no Brasil. É uma boa amostragem. E como é que é feito esse teste? As pessoas vão votando e sabendo que estão sendo filmadas. ‘Olha, você vai ser filmado agora. Você quer votar aqui aleatoriamente em quem você quiser, independente da sua vontade, né’”, afirmou.

Segundo o presidente, o método serviria para que, ao final da votação, os militares fizessem a “checagem de número de votos” que cada candidato teve, com base nas gravações feitas.

Ainda durante a entrevista de mais de uma hora e vinte minutos, Bolsonaro ainda reclama por não ter recebido (até o momento), resposta do TSE sobre a “proposta”: “O TSE até o momento não respondeu isso aí. Por que que não respondeu se está parada em lei? Não tem custo nenhum. É só sortear os locais”, reclamou.

Veja o vídeo:

A entrevista completa está disponível no canal da rádio onde a entrevista foi concedida.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD