///

Vídeo: Funcionários de hospital mostram como gravaram médico sem que ele notasse

Começar

Profissionais do Hospital da Mulher Heloneida Studart (HMulher) mostraram em vídeo como foi gravado o crime de Giovanni Quintella Bezerra, que estuprou paciente dopada durante cirurgia de cesária. A equipe relatou que já suspeitava do comportamento de Giovanni e decidiu filmar o procedimento que realizava. As informações foram divulgadas pelo portal Metrópoles.

Segundo os funcionários do local, ele já havia participado de outras duas cirurgias no mesmo dia e aplicado uma forte dosagem de anestesia nas gestantes que atendia.

Uma das enfermeiras contou que os movimentos que ele fazia durante as operações levantaram suspeitas na equipe. Segundo a funcionária, o médico aparentava estar excessivamente preocupado com o local em que estava durante as cirurgias.

Os funcionários colocaram um celular com câmera dentro de um armário com vidro escuro, que não permitia ver o que estava dentro do móvel. Eles mostram em vídeo que o aparelho ficou apoiado em direção ao local onde o parto era feito.

Uma das enfermeiras diz que era possível ver “os movimentos do quadril” do anestesista durante a cirurgia.

Estes mesmos funcionários do local que fizera a denúncia do crime à Polícia Civil. Na última terça-feira, 12, a prisão de Giovanni foi convertida em preventiva e ele esta em uma cela isolada após ser hostilizados por outros presos.

Veja o vídeo divulgado pelo portal Metrópoles:

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD